quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O CASAMENTO É PROJETO DE DEUS


Gn 2:18 - Disse mais o senhor Deus; não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. 

Deus nunca teve a intenção de deixar o homem sozinho, inclusive tirou de Adão o osso do qual formou a mulher. Eva foi criada e depois apresentada a Adão, a fim de completa-lo. O Senhor tem um plano de formar famílias através da união entre o homem e a mulher; embora eles tivessem sido lançados para fora do Éden, ainda assim o plano divino, com a sua fórmula de unidade seguiu adiante, formando famílias no universo.

Gn 2:24 - Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.

Essa união se refere a um laço forte e duradouro, onde o casal se mantem unido por um compromisso incondicional de amor, renunciando a sua própria vontade para que a vontade de Deus prevaleça. 

Ec 4:9-12 - Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará? E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.

Se vivermos em unidade mal algum prevalecerá contra a nossa casa. A nossa aliança  precisa ser firmada em Deus, que nós dá sabedoria para resistir ao dia ruim e conduzir a nossa casa com amor.

O casamento é também um voto feito a Deus e ao companheiro – compromisso não apenas de amar, mas também de ser fiel. Tal compromisso deve durar a vida toda.

O casamento é um milagre triplo:
  • É um milagre biológico, no qual duas pessoas se tornam uma só carne;
  • É um milagre social, por meio do qual duas famílias são inseridas uma na outra;
  • É também um milagre espiritual, no qual o relacionamento dentro do casamento retrata a união de Cristo com sua noiva.

O projeto de Deus para o casamento é que os cônjuges vivam em unidade, amando e respeitando um ao outro até que o Senhor os chame para si.

Antônia Duarte